2 Replies to “A Modos Que… Estou a Ficar Farto.”

  1. Caro Rui,
    compartilho o sentimento “a-modos-que-“, mas penso que deveria ser mais contra a “má -fotografia” que nos “afoga” e “farta” neste “éter cibernautico”, por oposição à “boa fotografia”, essa sim que nunca nos deixa de surpreender e fascinar, seja ela quadrada, rectangular, redonda, focada, desfocada, “perfeita”(?) ou “desperfeita”, diria eu. abraço!

    1. caríssimo Francisco. Suponho que para si, a “má fotografia” seja aquilo que eu designo de fotografia escrava da tirania do marketing e da publicidade, que teimam em a colocar em cima de fundamentos que lhes garantam a sobrevivência e o encaixe de milhões. São estes que assentam a fotografia na Resolução, no detalhe, na nitidez, etc.. “Fotografia quadrada” é para mim esta forma de estar na fotografia, em que os fotógrafos leem tudo acerca da tecnologia e nada acerca das suas funções e de como esta chegou a nós como disciplina das artes visuais. Eu acho que a fotografia que nos “afoga”, “farta” é vítima dos dias, tal como a imensidão dos aspectos da sociedade em que vivemos e que é tão superficial. É óbvio que para mim uma boa fotografia será sempre uma boa fotografia, estas manifestam sempre a intenção do fotógrafo. Nestas o extra-campo está sempre justificado 🙂

Comments are closed.